Uma sugestão


Tenho sempre recebido convites de artistas diversos para participar de comunidades ou me tornar fã de suas páginas em minhas redes de relacionamento. Especialmente no Facebook que já me possibilitou conhecer muitos trabalhos que não são massivamente divulgados pela mídia. E olha que tem muita gente boa nessa situação.

A internet tem aberto enormes possibilidades de divulgação é certo. Mas é bom ter atenção com alguns detalhes. Por exemplo, se o artista ou grupo  sabe que precisa de maior divulgação do seu trabalho, mande sempre um link para o local onde ele possa ser visto, ouvido, entendido, conhecido um pouco mais. Se me convidam para ser fã da página do Milton Nascimento, eu sei do que se trata, conheço o trabalho e admiro, então aceito. Se me convidam para a página de alguém que não conheço, eu procuro ver a página, buscar links e, em alguns casos até pesquiso. Mas isso faço eu, que sou curiosa por natureza e profissão.

Sei que muita gente aceita convites sem nem mesmo ver do que se trata, apenas como cortesia. Isso resulta em páginas lotadas de fãs, ou comunidades cheias. Mas como isso vai repercutir no seu trabalho? É uma coisa para se pensar, pois a internet é um meio de comunicação mais democrático, mas também é cheio de sutilezas, esperanças e frustrações.

Eu conheci o trabalho do Celso Fonseca depois de nos tornarmos amigos no Facebook. Ele me mandou um link, e sempre posta vídeos dele no You Tube. Gostei, e adicionei no meu canal do You Tube. Assim que tiver mais tempo, vou ao show. E vou recomendar. Vou postar seus vídeos, como agora. Essa é a repercussão em rede que a internet possibilita.

Eu visito todos os links que me enviam. Gosto de algumas coisas, de outras nem tanto. Procuro sempre saber mais sobre o que me apresentam, e fico feliz em me surpreender com a qualidade e beleza de grande parte do que recebo. De qualquer forma, posso dizer que conheço ao menos um pouco dos artistas que me declaro fã. E se tiver oportunidade irei aos shows,  prestigiarei os eventos, comprarei o livro. Outras pessoas podem ser como eu, querer conhecer mais. Mas podem também não ter a paciência de pesquisar. Então facilite, adicione um link.

Sei que diz o ditado que se conselho fosse bom a gente não dava, vendia. Bem, volta e meia eu vendo os meus, faz parte da minha profissão. Mas também os dou, faz parte de quem eu sou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s