Saudade que já passou


Às vezes brigamos sem querer, e depois fazemos de novo as pazes, quase sem perceber.

Já se vão dias  sem sentir teu toque
Sem provar teus lábios
Sem sentir tua pele
A minha volta somente o vazio da tua falta
A alegria, a paz, a felicidade se foram
O que aconteceu afinal
Se tanto ainda nos une?
Quantos gostariam de possuir
Uma cumplicidade e um companherismo como o nosso.
Quantas vezes podemos nos comunicar,
Nos entender, sem completar as palavras.
Onde foi que erramos?
Talvez justamente ao não completar as palavras
Que mais precisavamos ouvir e dizer
De que adianta agora
Sofrer avaliando meus erros.
De que adianta
Apontar os erros que você também cometeu
Se isso não vai trazer você de volta
Se já não posso acarinhar teu rosto
Beijar tua face, tua pele
Te abraçar, aconchegar teu sono
E falar baixinho ao teu ouvido sonolento: noite, amor…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s