Constansa e seus amores


O que Constansa amava em Robson

Era sua doçura

O que Constansa amava em José

Era sua determinação

O que Constansa amava em Júnior

Era sua fragilidade

O que Constansa amava em Lúcio

Era sua alegria

O que Constansa amava em Marcel

Era seu charme, sua sedução

O que Constansa amava em André

Era sua delicadeza, sua atenção

O que Constansa amava em Sérgio

Era sua independência econômica

O que Constansa amava em Feliciano

Nem mesmo Constansa sabia

Era o conjunto de tudo que amou em todos

Em Feliciano, Constansa amou qualidades e defeitos

E dentro dela nasceu uma necessidade

Necessidade de protegê-lo, de cuidar dele

Constansa se pegou amando

E o amor total e puro

nasceu, cresceu e floresceu no coração de Constansa

E ela se apegou a esse amor

Mas Feliciano nem notou

E dos olhos de Constansa uma lágrima rolou

Constansa que amava aos pedaços

Quando amou um todo

Aos pedaços ficou!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s