Jornalismo de Políticas Públicas Sociais – JPPS – 2010/2


Recebi um convite para a 8a. Edição do Curso JPPS-Jornalismo de Políticas Públicas Sociais.NETCCON.ECO.UFRJ.2010/2. O tema central será: Comunicação, Envolvimento e Políticas Públicas e Sociais. Eu participei no primeiro semestre de 2009. Gostei muito e recomendo. Aviso de antemão para quem está em busca de aprender truques e técnicas básicas para jornalismo, ou para o marketing político, que não é esse o caso. É um curso de extensão de comunicação muito enriquecedor para a construção de uma mentalidade profissional, onde os participantes poderão conhecer experiências de profissionais, de organizações de base e de organizações civis e governamentais. Em 2009, pudemos debater com Dal Marcondes , da Envolverde, sobre Mídia Sustentável. Assista um trecho da palestra: Não poderei participar dessa edição, mas se os compromissos permitirem, tentarei ao menos visitar como ouvinte. Continue lendo

Qual a vantagem afinal?


Estava assistindo ao Record Notícias e uma nota me chamou a atenção. Não vou nem destacar que era um absurdo, porque a maioria das notícias que li e assisti nos últimos dias se encaixam perfeitamente nessa categoria. Mas essa notícia mostra bem como nossa sociedade está doente. As imagens são do circuito interno de um prédio no Rio Grande do Sul e são de tão boa qualidade que quase dispensam a narração da âncora. Uma mulher passando mal, desmaia na portaria do prédio em que mora. Os presentes no momento largam o que fazem e vão prestar socorro. Um rapaz retira o óculos que ela estava usando e coloca na bancada da recepção. Uma correta medida de segurança, já que é um objeto frágil que poderia quebrar, e além do prejuízo ainda poderia ferir sua dona. Enquanto aguardam o socorro um outro morador surge, se aproxima do grupo, observa, vai até a bancada, pega o óculos, disfarça um pouco e guarda no bolso. Continue lendo

Reclamar é preciso – II


Eu gosto de postar os resultados das coisas que faço, e algumas vezes incentivo outros a fazerem também. É nessa troca de ações e informações que acredito possamos fortalecer nossa vida em sociedade. Se minhas experiências contadas aqui ajudarem pelo menos mais uma pessoa, estou satisfeita. Essa semana recebi uma ligação da Claro. A respeito da reclamação que fiz na Anatel e que contei em post com o mesmo título. A pessoa se apresentou, me explicou o motivo da ligação e me informou que a Claro faria o estorno do valor pago na já na próxima conta. Me forneceu inclusive um protocolo para o caso de haver ainda algum resíduo de cobrança, já que eu só identifiquei o problema depois de pagar a conta. Uma coisa ainda me incomodava: como a empresa cadastrou um serviço não solicitado em minha linha? Teriam algum acesso ao meu cadastro ou meus dados? Quando perguntei sobre isso fui imediatamente respondida. Acontece que a linha teve um dono anterior que por desistiu dela e ela foi devolvida a Claro. Esse dono anterior solicitou o tal serviço de torpedos e quando a Claro reativou a linha em meu nome, a prestadora voltou a fornecer o serviço, não para mim mas para a linha. Continue lendo

Sobre método de pesquisa


Algo que aflige a todo estudante universitário, com certeza, diz respeito a preparação de trabalhos acadêmicos. O futuro profissional que deseja realmente se destacar naquilo que faz, sabe que seu trabalho deve ter conteúdo, profundidade e qualidade. Sempre, ou pelo menos na mioria das vezes. Para se atingir esse objetivo diversas etapas devem ser cumpridas criteriosamente, dentre elas, o planejamento do trabalho.

Após definir o tipo de trabalho, seja uma dissertação, uma tese ou um ensaio, o estudante, que agora passa a assumir a função de pesquisador, deve dedicar-se a uma tarefa que irá fundamentar todo seu trabalho futuro: a escolha do tema a ser trabalhado. Segundo Adriano da Gama Cury, a escolha do tema, devido a sua importância, “deve ser precedida de um exame atento dos seguintes itens: a) finalidade do trabalho; b) disponibilidade de tempo e prazo para realizá-lo; c) recursos efetivos com que se pode contar; d) visão do universo da pesquisa.”. A observação atenciosa destas premissas durante a escolha do tema possibilitarão delimitar o universo da pesquisa e irão estruturar todo trabalho subseqüente.

Cabe agora definir qual o objetivo da pesquisa, o que se quer comprovar, ou contestar, por que caminhos o autor pretenderá se enveredar; bem como estabelecer a metodologia que será utilizada, a forma como o pesquisador irá buscar , catalogar e sistematizar os dados com que está trabalhando. Para finalizar o planejamento da pesquisa, torna-se necessário a elaboração de um cronograma, que possa ser realmente um guia eficaz das próximas etapas a serem cumpridas e do tempo disponível para elas. Fazer um bom planejamento é essencial para o desenvolvimento de um bom trabalho. Com isso em mente,  mãos-a-obra.

Share

Cabral e o próprio remédio…


Quando o senador Cristóvão Buarque propôs que todo político eleito tivesse que colocar os filhos para estudar em escolas públicas ele estava nos fornecendo a mais brilhante iniciativa para moralizar a gestão dos serviços públicos essenciais. Poderíamos avançar e estender essa obrigatoriedade a saúde, transporte e segurança pública. Seria um excelente estímulo para nossos gestores e legisladores olharem com a merecida atenção o planejamento de setores que afetam direta e significativamente a qualidade de vida dos cidadãos. Eu lembrei desse projeto de imediato, assim que li a notícia de que o Sr. Sérgio Cabral se internou hoje para operar uma ruptura no menisco, cirurgia que deve acontecer  ainda esta noite. Continue lendo

Um raro despertar


Tic Tac Tic Tac! Enquanto o pássaro cantava na janela, saudando novamente a chegada do dia, e o calor aconchegante do sol, ele preparava calmamente seu café da manhã. Sem muito luxo, sentou-se e apreciou seu desjejum. Logo iria para o trabalho. Arrumou-se com cuidado. Sua aparência era a melhor possível: tranquilo, saudável e … feliz! Saiu do apartamento no momento em que a senhoria, que costumava estar sempre irritadiça, vinha chegando. Ela estava diferente, parecia estar em paz consigo mesma. Engraçado! Nunca antes havia conseguido reparar como ela era uma senhora bonita, devia ter sido uma jovem bastante atraente. Porque será que ela vivia tão sozinha? Parou para lhe dar bom dia e foi recebido com extrema simpatia. Falaram um pouco sobre assuntos do prédio e se despediram. Continue lendo

Bolo de cenoura


Dificuldades para fazer as crianças comerem as cenouras?  Que tal um bolo delicioso?
4 cenouras médias raladas
4 ovos
2 xícaras de açúcar
3 xícaras de farinha de trigo
1 colher de fermento
1 xícara de óleo

Ralar a cenoura e bater no liquidificador com os ovos e o óleo. Bata até virar uma massa sem pedaços. Passe para uma bacia. Acrescentar os outros ingredientes e bater bem (com batedeira ou colher de pau). Assar em fogo médio. Assim que estiver cozido coloque a cobertura com ele ainda quente.

Cobertura
1 xícara de chocolate em pó
1 colher de sopa de leite
1 xícara de açúcar

Misturar tudo e levar ao fogo, mexendo até ficar grosso. Espalhar sobre o bolo ainda quente.

Share