Ninho de Cancão


Não sendo um pássaro

Escolhi voar

Sem saber a direção

Vagando no ar

Brisa e ventania

Liberdade ou solidão

Se alternando

Em perpétua migração

As asas cansadas

Fardo sem fim

Nas lutas travadas

Me perdia de mim

Quando nada esperava

Trajetória em desalinho

Do firmamento avistei

Teus braços, meu ninho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s