Acontece com qualquer um…


Mas dá para evitar que seja com você.

Todos nós conhecemos, e tememos, os terríveis vírus que circulam pela internet. Confesso que eu mesma desenvolvi uma certa paranóia depois do primeiro vírus “fatal” que contaminou minha máquina e se replicou nos arquivos. Só para ter uma idéia, apesar de eu fazer back up periódico, eu estava desenvolvendo um trabalho complexo, sem cópias extras, que perdi quando ficou definido que a única solução possível era a formatação do HD. Nessa época eu usava só um HD na máquina. Depois desse drama pessoal/profissional (eu tinha prazos a cumprir), passei a me atualizar constantemente e a ter alguns pequenos cuidados que ajudam bastante a evitar muita dor de cabeça.

Ontem, por exemplo, tive uma surpresa desagradável. Tarde da noite, fui tentar acessar o site do Banco do Brasil para checar atualizações de minha conta. Achei estranho a página inicial se apresentar com fontes muito grandes, mas não dei muita importância. Como não coloco os dados direto na página inicial, cliquei para ir para a área de login. Ali é que dava para saber que havia um problema. Vejam:

Suspeite sempre e nunca coloque seus dados

O endereço na barra parece correto, mas uma instituição séria nunca pedirá que coloque suas duas senhas na mesma página. O uso de senhas diferentes para os serviços é uma tentativa de proteger seus dados e evitar fraudes. Percebam o perigo: a senha de internet permite que o acesso a conta mas não a movimentação.Para realizar uma transferência ou uma compra com seus dados, o invasor precisaria conhecer a senha do cartão para efetivar a transação. Eu segui meu próprio conselho, dei um print e saí da página. Infelizmente, só de chegar até esse ponto eu já havia contaminado a máquina e meus quatro navegadores, ts. Deixei para resolver isso hoje. E, bem cedinho, descobri que os primeiros lotes do IR estão para ser liberados. Coincidência? Pode ser. Mas não parece proposital um ataque direcionado ao banco pagador deste benefício? Eu nem tenho restituição a receber, porém, como já dizia minha avó, “o seguro morreu de velho.”. Continue lendo

Anúncios

I Encontro Carioca do Blog Mídia e Questão Social


Recebi este convite e achei muito interessante tanto para todos que se interessam pelo debate sobre a comunicação virtualizada. O Blog Mídia e Questão Social promove o seu I Encontro Carioca, com o tema Em tempos de comunicações virtuais @ DIREITO DE EXPRESSÃO, INFORMAÇÃO E QUESTÃO SOCIAL, nesta segunda-feira, dia 13 de dezembro, de 17 às 22 horas.

Local: Sede do Sindicato dos Profissionais de Educação – SEPE – RJ – Rua Evaristo da Veiga, 55, 7º andar — Centro – Rio de Janeiro -RJ

Convite

AS INSCRIÇÕES SÃO GRATUITAS, APENAS NO LOCAL

Mesa 1- Imagem, questão social e cultura: problematizações necessárias

PALESTRANTES : Marcia Carnaval – Mione Sales

Mesa 2 – Política e comunicação: desafios da experiência virtual

PALESTRANTES : Jefferson Ruiz – Nelma Espíndola – Leandro Rocha

 

Share

Quer ser meu amigo no Orkut?


Perdi-me no silêncio de meus pensamentos. Dezenas de pessoas ao meu redor, e eu me sentindo tão só. Olhei em volta e pensei haver algo errado comigo. Deveria estar interagindo, curtindo,trocando idéias, fazendo parte. Mas parte de que? Em minha mente o burburinho cessou e pude observar as pessoas com maior atenção. E foi então que percebi que não era a única que estava só. Todos estavam. Tentavam ansiosamente fazer parte de algo, qualquer coisa, para poderem sentir-se conectados ao Mundo e ao Outro, esse ser imaginário tão importante que dá sentido às nossas vidas. Continue lendo

Uma sugestão


Tenho sempre recebido convites de artistas diversos para participar de comunidades ou me tornar fã de suas páginas em minhas redes de relacionamento. Especialmente no Facebook que já me possibilitou conhecer muitos trabalhos que não são massivamente divulgados pela mídia. E olha que tem muita gente boa nessa situação.

A internet tem aberto enormes possibilidades de divulgação é certo. Mas é bom ter atenção com alguns detalhes. Por exemplo, se o artista ou grupo  sabe que precisa de maior divulgação do seu trabalho, mande sempre um link para o local onde ele possa ser visto, ouvido, entendido, conhecido um pouco mais. Se me convidam para ser fã da página do Milton Nascimento, eu sei do que se trata, conheço o trabalho e admiro, então aceito. Se me convidam para a página de alguém que não conheço, eu procuro ver a página, buscar links e, em alguns casos até pesquiso. Mas isso faço eu, que sou curiosa por natureza e profissão.

Sei que muita gente aceita convites sem nem mesmo ver do que se trata, apenas como cortesia. Isso resulta em páginas lotadas de fãs, ou comunidades cheias. Mas como isso vai repercutir no seu trabalho? É uma coisa para se pensar, pois a internet é um meio de comunicação mais democrático, mas também é cheio de sutilezas, esperanças e frustrações.

Eu conheci o trabalho do Celso Fonseca depois de nos tornarmos amigos no Facebook. Ele me mandou um link, e sempre posta vídeos dele no You Tube. Gostei, e adicionei no meu canal do You Tube. Assim que tiver mais tempo, vou ao show. E vou recomendar. Vou postar seus vídeos, como agora. Essa é a repercussão em rede que a internet possibilita.

Eu visito todos os links que me enviam. Gosto de algumas coisas, de outras nem tanto. Procuro sempre saber mais sobre o que me apresentam, e fico feliz em me surpreender com a qualidade e beleza de grande parte do que recebo. De qualquer forma, posso dizer que conheço ao menos um pouco dos artistas que me declaro fã. E se tiver oportunidade irei aos shows,  prestigiarei os eventos, comprarei o livro. Outras pessoas podem ser como eu, querer conhecer mais. Mas podem também não ter a paciência de pesquisar. Então facilite, adicione um link.

Sei que diz o ditado que se conselho fosse bom a gente não dava, vendia. Bem, volta e meia eu vendo os meus, faz parte da minha profissão. Mas também os dou, faz parte de quem eu sou.