Terror em LightVille


Compromissos me levaram ao Centro do Rio em dia chuvoso. Tudo nessa frase já é normalmente chato: uma região que poderia ser bonita se fosse conservada, mas não é; um trânsito sempre confuso, pessoas e veículos se avolumando em todas as direções; e a chuva que inclui no roteiro o duelo de guarda-chuva e o desvio de poças. Além de tudo isso ainda havia o frio fora do normal.

Podia ser pior? Podia sim, e foi. Ou está sendo. A Light decidiu acrescentar um novo obstáculo ao tortuoso trajeto: o campo minado. Trechos de ruas importantes interditados para perícia e reparos, obrigando a desvios inesperados. O medo dos bueiros que explodem deixa tudo ainda mais confuso. Um medo que pode até ser inconfesso, mas que tem toda razão de ser. Quem vai querer arriscar estar bem em cima da próxima tampa a ir pelos ares? Continue lendo

Tudo pelo “furo” !


A disputa  pela audiência das grandes emissoras excede todos os limites, e quando o caso é Segurança Pública volta e meia são acusados de promotores de “desserviço” . E quem acusa está coberto de razão.  Os helicópteros das emissoras de tv transmitem imagens ao vivo da movimentações dos criminosos, mas também mostram as estratégias das forças de segurança.  Eu quero informações sim, que sejam precisas e atualizadas,  mas não ao custo de atrapalhar aqueles que colocam a vida em risco para controlar o terrorismo que se abateu sobre o Estado.  Até porque isso só serve para alimentar nosso sentimento de medo.

No dia que forem alvejados vão logo pedir para sair...

Share

Ontem estava tão triste…


Nem vim aqui postar nada, porque estava entristecida e não sabia se tinha algo de bom a dizer. Depois da minha postagem sobre a morte do menino Wesley recebi vários mails. Alguns de solidariedade, alguns de pessoas querendo debater e dar idéias, alguns amigos pedindo autorização para divulgar em outros lugares. Recebi críticas negativas também, pessoas que entenderam que eu buscava culpados, outras culpando os moradores acreditando numa conivência coletiva. Até então tudo bem, quando expomos nossos pensamentos devemos estar preparados para as críticas de todo tipo. E eu respeito o direito do outro de ter seu próprio pensamento diferente do meu. Mas um desses mails me abalou. Continue lendo

O medo é um inimigo cruel


Eu falei sobre enfrentamentos pessoais quando escrevi “A violência urbana como espetáculo midiático”. Mas é uma explicação um tanto vaga. Eu me referia ao temor constante que a convivência com a violência causa. Mesmo que essa conviência seja somente através do acompanhamento das notícias. Fui percebendo que cada vez mais pessoas apresentam, em maior ou menor grau, a síndrome de pânico. A princípio eram seqüelas de vítimas de violência e depois foi se espalhando, até que conheci pessoas que sentiam verdadeiro pavor do que poderia vir a acontecer. Temiam o imaginário. Continue lendo